Conheça a realidade da SUIPA - Sociedade União Internacional Protetora dos Animais

      DIARIAMENTE a SUIPA resgata, nas ruas, cerca de 10 animais e recebe, no abrigo, outros 50. Grande parte vítima de atropelamentos e da crueldade dos próprios "donos" que descartam seus cães e gatos doentes, idosos, e também filhotes recém nascidos. Os animais NÃO são objetos para serem descartados! Os direitos dos animais são assegurados por lei.

A SUIPA foi inaugurada em 1943. É a primeira associação de proteção ao animal do Estado do Rio de Janeiro e a segunda mais antiga do Brasil. CONHEÇA a SUIPA e associe-se!

A SUIPA é uma associação civil particular, sem fins lucrativos, de utilidade pública, que se mantém através da contribuição mensal de seus associados. Não recebe nenhum auxílio do governo.  Com apenas R$15,00 você já pode ajudar! Se quiser/puder adotar um focinho carente - melhor ainda! Entre nessa você também!

Para entender melhor o trabalho da SUIPA e de tantas outras entidades de proteção animal, segue abaixo parte de um artigo do site da ASERG - Associação Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos. É muito triste! Não podemos cruzar os braços! Leia abaixo:

por Patrícia Nikitin Marcondes, bióloga 



Na madrugada do dia 26 de janeiro foi abandonado no portão do Rancho dos Gnomos um poodle macho, branco (?), adulto. A cor branca fomos descobrir mais tarde, depois de um banho para a retirada da enorme camada de lama, esgoto, carrapatos e pulgas que infestavam o animal. Havia também dentro de sua boca, berne. A situação que chegou era lastimável, mas recebeu todos os cuidados necessários.
O animal estava em um estado deplorável; coberto por parasitas (carrapatos), desidratado e muito prostrado.
Além das marcas deixadas pela enorme quantidade de carrapatos, ele também apresentava uma infecção de pele com presença de pus e um foco de bicheira na gengiva do lábio inferior.
Todos os parasitas da pele foram retirados imediatamente, bem como as larvas da boca, para aliviá-lo de tal desconforto. Posteriormente o animal foi tosado, e tomou banho com sabonetes antissépticos.
Ele foi acomodado em local aquecido e iniciou fluidoterapia intra venosa (soro), junto com a utilização de antibióticos fortíssimos, protetores hepáticos, glicose e vitaminas.
Nos primeiros dias, ele se alimentava normalmente, porém a perda da movimentação dos membros posteriores parecia progressiva. Infelizmente após exames clíicos constatou-se cinomose.


O animal não resistiu e infelizmente veio a óbito.
Um fator importante para que o quadro dele piorasse foi a situação a qual ele fora encontrado. Sua imunidade já estava acometida para que o organismo dele reagisse a toda a medicação.
Você deve estar se perguntando o porque da lama e esgoto. É que na região em que está localizado o Rancho dos Gnomos falta tudo, especialmente por um enorme descaso da administração local. Falta saneamento básico no entorno, o esgoto corre a céu aberto, num total descaso com a saúde pública. Existe muito lixo espalhado pelas ruas, o que torna claro a falta de informação e consciência no quesito ambiental tanto da população local quanto da administração municipal.
Nos bairros próximos ao Rancho dos Gnomos a população não recebe nenhum tipo de ajuda, são esquecidos pelas administrações. Quando chove a situação fica ainda pior. A estrada de terra que dá acesso ao Rancho dos Gnomos nas chuvas fica inexistente, tomadas pelas águas do esgoto, lama e lixo. A equipe do Rancho dos Gnomos teve que aprender um outro caminho para chegar ao trabalho, passando por ruas estreitas e perigosas, mas em situações muito semelhantes. Vez ou outra para amenizar a situação eles passam uma máquina para assentar a terra, mas é só chover novamente que tudo volta a ser como antes.
Acreditamos que se faz muito necessário um trabalho de educação ambiental para a população local. Mais necessário ainda é que as administrações municipais tracem um planejamento sobre o destino do lixo, com programas de reciclagem de materiais, gerando oportunidade de trabalho para os seus munícipes e diminuindo a depredação ambiental.
Enquanto isso não acontece, os seres humanos e outros animais são prejudicados com a situação. Como no caso do nosso poodle, que foi abandonado por pessoas que não tem consciência do crime ambiental que cometeram, pois infelizmente depois de todo o esforço da família Rancho dos Gnomos ele veio a óbito no dia 07 de fevereiro.

Emergência tumor
  
Há aproximadamente 1 ano, acolhemos dois cães (mãe e filho) que abandonados vagavam pela região onde fica o Rancho dos Gnomos. 
Muito arredios e desconfiados, não se aproximavam de maneira alguma, sendo assim, começamos a alimenta-los todos os dias, mais eles só apareciam durante a noite. 
Este processo durou 6 meses e a cada dia o estado de saúde do macho se agravava, pois sarna e micose tomava todo o seu corpo.  
Certa noite, montamos uma gaiola de contenção e conseguimos pagá-lo. 
Começou um longo e intensivo tratamento.  Como ele ficava preso, sua mãe um pouco menos arredia, aparecia a noite e dormia a seu lado. 
Foram meses neste ritmo, até que ela se deu por vencida e percebendo que só queríamos ajuda-los, se aproximou para um rápido carinho. 
Ganharam os nomes de “Meninão e Meninona” e finalmente entenderam que aqui seria seu novo lar. 
Foram tratados, vermifugados, vacinados e esterilizados. 
Em janeiro de 2005 um tumor de mama surgiu e rompeu-se da noite para o dia.  Foi aí que a Dra. Renata Achkar, médica veterinária e uma excelente cirurgiã, levou meninona para retirada do tumor, cirurgia feita voluntariamente na UNIBAN (Universidade Bandeirantes). 
Meninona se recuperou rapidamente e hoje vive tranqüila com seu filhão, cercada de muito carinho. 
O Rancho dos Gnomos agradece a dedicação da Dra. Renata e apoio da UNIBAN.

Sociedade Negligente
por Silvia e Marcos Pompeu, fundadores do Rancho dos Gnomos

12/02/2005 foi um sábado bastante agitado e triste para o Rancho dos Gnomos. 
Agitado pela correria de emergência e triste pela situação em si. 
Ao trafegar pela rodovia Raposo Tavares, em Cotia,  presenciamos um tumulto na pista,  carros freando, desviando, desacerelando, quando reparamos um cachorro que desesperadamente e sem rumo tentava atravessar. 



Muito assustado, magro, debilitado e com a pata traseira direita decepada. 
Paramos imediatamente o carro em um posto e atraímos o pobre animal que se aproximou muito desconfiado, se arrastando e se contorcendo todo, num claro gesto de extrema submissão. 

Neste momento fomos observados por centenas de pessoas num frenético vai e vem.  As expressões de nojo, repulsa e aversão ao ver aquela miserável criatura se arrastando com o que restou de sua perna e sendo comido vivo pelos bichos, estava estampado em suas caras.   
O olhar de curiosidade dava lugar ao descaso e a inoperância de cada um. 
  
 
Trouxemos o animal imediatamente para o Rancho dos Gnomos e após oferecer água e comida, nos encaminhamos para a clínica Loving Pets, que como sempre, nas emergências, o Dr. Márcio Biaggio nos atendeu prontamente. 
Foi diagnosticado e removido uma profunda bicheira (miiase) instalada no que restou de sua pata, os ossos que estavam aparentes foram retirados. 
Como o animal está em péssimo estado nutricional, foi sugerido que após algum tempo de intensos tratamentos e alimentação adequada, será feito a amputação total desta pata, pois, no estado de saúde em que se encontra, seria muito arriscado submeter este animal a uma cirurgia. 
Ficamos ainda mais chocados, pois foi constatado que provavelmente este animal tenha sido atropelado há aproximadamente uma semana. 
É inacreditável, Cotia é uma cidade de 180 mil habitantes, como pode ninguém ter socorrido este animal!!! 
Estamos vivendo em uma sociedade omissa e negligente com situações que acreditamos não nos pertencer. 
Esquecemos, que casos como este são gerados pela própria sociedade que fazemos parte. 
Fazer "caras e bocas" diante de situações como estas, apenas reflete o quanto estamos distantes do nosso próximo, seja este próximo pertencente a que reino for. 
Como desejar uma sociedade mais justa e menos violenta, se somos alheios ao sofrimento do mais fraco??? 
Como pedir PAZ, se decretamos guerra a todo instante??? 
Como exigir direitos, se não cumprimos com os nossos deveres como cidadãos??? 
Como sonhar com um futuro mais promissor, se não transformamos o real pesadelo??? 
Como querer um braço amigo, se cruzamos os braços diante dos outros??? 
Como esperamos evoluir como espécie, se não toleramos outras espécies??? 
Como chegar há algum lugar melhor, se não temos coragem de dar o primeiro passo em busca do melhor??? 
Como superar nossas dificuldades se não estendemos as mãos aos que passam por dificuldades??? 
Como vencer, se não nos importamos com os derrotados??? 
Como se auto denominar racional, se agimos com total irracionalidade??? 
Como conquistar respeito, se não exercitamos o respeito??? 
Como querer justiça, se somos injustos??? 
Como se manter saudável, se somos coniventes com a dor??? 
Como buscar soluções, se fazemos parte do problema??? 
Enfim, como viver bem, sem fazer o bem??? 
Não comovemos, não respeitamos, não amamos. 
Refletir e avaliar nossas  ações é o melhor caminho e de nada adianta seguir um caminho sem verdadeiras ações. 
Certamente este cachorrinho irá se recuperar e quem sabe, voltar a confiar no SER HUMANO. 
Somos eternamente gratos à DEUS, por nos permitir realizar a difícil, árdua, mas gratificante tarefa de salvar vidas.

---------------------------------------------------
Mesmo que você não tenha muito dinheiro, você pode colaborar com um pouquinho todo mês e ajudar a divulgar o lindo trabalho dessas entidades. Um pouquinho vezes milhões de pessoas é o bastante! Pense nisso!

Site da SUIPA: http://www.suipa.org.br


Divulgue no seu blog/site um dos banners:


Copie e cole no seu blog/site: 
<a href="http://www.suipa.org.br/index.asp?pg=doacoes.asp" title="Clique e ajude! target="_blank" "imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;"><img border="0" src="https://lh5.googleusercontent.com/-SPnNTbl8M_M/TWqBqAAek3I/AAAAAAAAASo/5nNU6xNCRAs/s1600/bannersuipa216x346suave.gif" width="200"/></a>     


Copie e cole no seu blog/site: 
<a href="http://www.suipa.org.br/index.asp?pg=doacoes.asp" title="Clique e ajude! target="_blank" "imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;"><img border="0" src="http://2.bp.blogspot.com/-ZF89uFl2B8k/TVv8gtpaY9I/AAAAAAAAAQw/MpI6zjJHtng/s1600/doa%25C3%25A7%25C3%25A3o-suipa.jpg" /></a>   

Leia também: Por que ONGs de adoção e criadores de cães não se entendem?






2 comentários:

  1. Paz e boa tarde!!! Eu agradeço a Deus pela existência da SUIPA...
    Abraço fraterno a todos que amam os animais, feituras das Mãos de Deus!!!

    ResponderExcluir
  2. Este último animal que teve sua pata exposta ,pode ser colocado pino em uma cirurgia .Não deu para compreender totalmente,o motivo de retirar os ossos .mesmo estando em um estado de saúde deplorável .

    ResponderExcluir